Meu perfil
BRASIL, Sul, MARINGA, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese



Arquivos
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Zaniratti (política no cotidiano)
 Angelo Rigon
 Portal Estacao 13
 Ministério do Meio Ambiente
 Ibama
 João da Caixa
 historias ambientais
 Joka Madruga
 blog fonte do maracajá
 Blog do Valdeci
 Blog do Rubem Mariano
 Blog do Pegoraro
 Blog do Carlos Giovanni
 Blog da Lucimar
 Projeto EA/UEM




Blog do Marino
 


LIXÃO: PREFEITURA DE MARINGÁ PERDE RECURSO NO STF

sefloral

 

http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=156556#

 

Notícias STF

Quinta-feira, 22 de julho de 2010

Presidente do STF mantém ordem para que município de Maringá regularize lixão

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, negou pedido do município de Maringá (PR) que pretendia suspender decisão do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) sobre o depósito de lixo da região.

A decisão do TJ-PR determinou que o município cumprisse a legislação ambiental no sentido de buscar providências para um lixão mantido na cidade a céu aberto, sem tratamento e destinação final do lixo, e com insuficiente sistema de drenagem do chorume, fato que acaba por contaminar os recursos hídricos locais.

Para o TJ paranaense, o município de Maringá está em situação irregular, pois a Lei Estadual 12.493/99 fixou o prazo de um ano para que os municípios se adequassem às exigências no que se refere aos cuidados com o lixo. Mas, já se passaram seis anos da expiração do prazo e ainda não foi providenciado outro local para o depósito de lixo.

O município recorreu ao STF por meio da Suspensão de Liminar (SL) 378 com o objetivo de anular a decisão do TJ-PR.

No entanto, o ministro Cezar Peluso negou o pedido e manteve a decisão do TJ-PR por entender que, ao determinar o cumprimento da legislação ambiental, o tribunal salvaguardou a efetividade do ordenamento jurídico e a manutenção de bens essenciais à sadia qualidade de vida.

Peluso destacou ainda que não há dúvida de que a irregular descarga do lixo a céu aberto, sem as necessárias medidas de proteção, causa desconforto e acarreta inúmeros malefícios à saúde dos moradores da região. Além disso, a consequência é o mau cheiro e a proliferação de roedores, vetores e outros insetos. Acrescentou que, em especial, são atingidos aqueles que garimpam os resíduos diretamente no lixão, na maioria mulheres e crianças sem qualquer proteção.

Destacou também que “os impactos ambientais causados ao meio ambiente são inestimáveis, até pela dificuldade ou impossibilidade de sua reparação, não podendo, indefinidamente o município de Maringá, sob alegação de ofensa à ordem e economia públicas, postergar o cumprimento da decisão”.
 
CM/AL//RR


 



Escrito por Marino às 17h20
[] [envie esta mensagem
]





IBAMA INOCENTA O VICE DE MARINA SILVA

Ibama inocenta vice de Marina

 

17-07-2010, Brasília Confidencial

 

O Ibama divulgou nesta sexta-feira uma nota em que afirma que o empresário Guilherme Leal, companheiro de chapa de Marina Silva (PV), não cometeu irregularidades no empreendimento residencial ainda em construção no Pontal da Barra do Tijuípe, na Bahia.

Leal fora denunciado formalmente ao escritório do Ibama em Ilhéus por supostas irregularidades, mas duas vistorias e mais a documentação apresentada ao instituto levaram à conclusão de que a denúncia era improcedente.



Escrito por Marino às 19h18
[] [envie esta mensagem
]





BOA NOTÍCIA

 

google

 

Instituto aponta redução de 75% no desmatamento ilegal da Amazônia

Brasília Confidencial, 16/07/2010

O desmatamento ilegal na Amazônia foi reduzido em 75% na última década e, especialmente, nos últimos cinco anos, afirmou ontem o instituto britânico Chatham House atribuindo essa redução à iniciativa do governo de intensificar o combate às derrubadas e de modernizar o sistema de transporte e comércio de madeira pela instituição

do Documento de Origem Florestal (DOF). Em relatório de âmbito mundial sobre a exploração ilegal de madeira, o Chatham House elogia o sistema brasileiro de monitoramento de florestas e cita o aumento no número de operações policiais na Amazônia para combater o desmate, ao mesmo tempo em que aponta falhas

no cumprimento das punições aplicadas por infrações cometidas na floresta amazônica.

 

 

 



Escrito por Marino às 15h45
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]